View in English

9º ENCIMA da Chapada

Festival de Contato Improvisação

De 17 de janeiro à 7 de fevereiro de 2024

Chapada Diamantina - Bahia - Brasil

Serão 22 dias de aulas, intensivos, laboratórios, jams, caminhadas, cachoeiras, contemplação, improvisação, interação, integração e descanso. Um encontro com a dança, com a natureza, com gente de todo o planeta, um encontro consigo mesmo.

Esta experiência é um mergulho profundo na natureza. Para todos aqueles que se sentem dispostos a se encantar, se surpreender, se superar, se conhecer…

Proposta

O Encima da Chapada vai nos conduzir em uma potente jornada, das puras águas do Vale do Capão às montanhas sagradas do Vale do Pati, em uma imersão de dança na natureza, abrindo um espaço de profunda escuta para o diálogo sublime do corpo com o ambiente.

ETAPA I

Aulas e Jam no Capão

- 22 a 29 de janeiro 2024 -

Na primeira semana, estaremos co-criando nosso momento mágico neste interessante vilarejo que é o Vale do Capão – também conhecido como Caeté-Açú – localizado na entrada do Parque Nacional da Chapada Diamantina, município de Palmeiras/Bahia. O termo “Caetê-Açu” em Tupi significa “grande mata verdadeira”. Chegando aqui, basta olhar para os lados para entender o porquê desse nome.

Estaremos desfrutando de toda a estrutura da super charmosa Pousada do Capão, com um salão maravilhoso de madeira, aos pés do Rio Batista, com piscina natural, quadra poliesportiva, sauna, piscina quente, várias áreas de gramado em plena natureza e uma vista mais que inspiradora. Aí compartilharemos aulas, intensivos, jams, laboratórios, trilhas de exploração sensorial e momentos de troca e convivência.

ETAPA II

Caminhada dançante no Vale do Pati

- 01 a 07 de fevereiro 2024 -

Na segunda semana, adentramos no Vale do Pati, esse santuário ecológico bem no coração do Parque Nacional da Chapada Diamantina. É mundialmente conhecido por ser um lugar de beleza inenarrável e peculiar ecossistema, sendo um dos locais mais procurados por quem gosta de fazer caminhadas na natureza e roteiros de trekking. Longe do ruídos de carros, de antenas de celular e de qualquer comércio, vamos explorar ainda mais a integração do corpo na natureza, abrindo outras percepções e possibilidades de interação com o meio ambiente e com os outros seres. Em uma caminhada dançante de 7 dias, cultivaremos tempo para silenciar, respirar, observar, caminhar, contemplar pequenas danças, grandes cachoeiras, movimento e quietude… mergulhando em um espaço fora do tempo, abrindo conexões verdadeiras com nossa natureza essencial.

Workshop pré-festival

- 17 a 19 de janeiro 2024 -

Master Class com Sasha

Antes de começar a etapa Capão, haverá um workshop pré-festival, com nossa professora âncora, que convidamos para colaborar com o festival a longo prazo, pois amamos suas pesquisas!
Por se tratar de um estudo dos fundamentos, este trabalho afeta em primeiro lugar a nossa qualidade de presença e a nossa relação com o mundo e, em segundo lugar, prepara bem o corpo para a dança, revelando novas possibilidades de movimento e interação.

Sasha Bezrodnova - Encima da Chapada

Os professores

Em breve mais informações...

Os professores

Programação

Programação pre-festival Encima da Chapada 2024
Pre-festival
Programação Vale do Capão - Encima da Chapada 2024
Vale do Capão
Programação Vale do Pati - Encima da Chapada 2024
Vale do Pati
Fotos das edições passadas

Investimento

Etapa Pré-Festival

Workshop pré- festival

- Master Class com Sasha Bezrodnova -

17 a 19 de janeiro 2024

3 aulas de 3 horas cada
(sem alimentação, nem acomodação)

R$ 330

Etapa I

Vale do Capão

- Aulas e Jam no Capão -

22 a 29 de janeiro 2024

8 dias, incluindo aulas,
jams e alimentação
(sem acomodação)

R$ 1800

Etapa II

Vale do Pati

- Caminhada dançante no Pati -

01 a 07 de fevereiro 2024

7 dias, inclui guia,
alimentação e vivências
(sem acomodação)

R$ 2300

Todas as Etapas (Pre, I e II)

Workshop pré-Festival + Capão + Pati

- Pacote completo -

17 jan a 07 fev 2024

22 dias incluindo todas as atividades,
e alimentação nas etapas Capão e Pati
(sem acomodação)

R$ 4200
Acomodação na Pousada do Capão

R$ 50 (diária de camping)

A partir de R$ 160 (diária em suite de luxo compartilhada)

Ver detalhes em: www.pousadadocapao.com.br

Acomodação no Vale do Pati

A partir de R$ 50 (diária de camping)

A partir de R$ 100 (diária em quarto compartilhado)

Como chegar

Você pode vir de avião até Salvador (SSA) ou Lençóis (LEC).

A opção mais econômica para chegar no Capão é pegar o ônibus desde Salvador para Palmeiras, às 23h, pois este ônibus chega de manhã cedo, no horário em que se encontra facilmente transportes coletivos que levam diretamente ao Capão.

Contato e Informações

/encimadachapada
@encimadachapada
+55 75 9842-1657
encimadachapada @ gmail.com

Créditos fotografias e vídeos: Maria de Los Angeles, Carlos Gavina, Sasha Bezrodnova, Julia Limaverde, Xenia, Joana Shroeder, Ciro Becker, Felipe Godoi, Olya Glotka, Marina Sekacheva.

Encima da Chapada. Todos os direitos reservados.

“Os Padrões de Ser” na Intersecção Somática com o Contato Improvisação

Minha paixão e profunda exploração nos últimos anos tem sido trabalhar com padrões de movimento. De acordo com a abordagem somática (incorporação), movemo-nos com todo o nosso ser, e é através do movimento, que ocorre em vários níveis da nossa existência, que sentimos, experienciamos, agimos e nos relacionamos, tudo com o nosso todo.

Portanto, os padrões fundamentais de movimento podem igualmente ser chamados de padrões de ser. Estudar como usamos ou não vários padrões nos ajuda a tomar consciência de nós mesmos na interação com o mundo e a encontrar mais possibilidades de livre escolha, se acreditarmos que ela existe. Se não existir, pelo menos oferece mais oportunidades para compreender o nosso condicionamento.

Durante o Master Class, convidarei você a descobrir e explorar diferentes padrões de movimento a partir das seguintes estruturas:

  • Padrões neurocelulares, de acordo com Bonnie Bainbridge Cohen.
  • Padrões de ciclo de satisfação.
  • Reflexos Primitivos, alguns reflexos infantis básicos.

Os reflexos ajudam o movimento a ocorrer instantaneamente, ignorando o processamento de informações no córtex cerebral, o que é muito útil na organização rápida e correta do corpo em situações de sobrevivência.

Sasha Bezrodnova (Rússia)

- Intensivo com Sasha -

Limites, Margens, Limites:
um Lugar de Encontro

O intensivo será focado em como interagimos com o mundo no próprio local de contato. Onde terminamos e onde começa o outro, ou o mundo? Onde estão nossas membranas sensíveis e protetoras? Como nossos limites mudam no processo de interação?
O tema dos limites nos leva a tantos lugares diferentes…

SEGURANÇA
Por que às vezes dizemos SIM, quando não temos certeza, ou quando queremos dizer NÃO?
Quando nos traímos e quando seguimos nossa verdade interior?
Quando negligenciamos ou ignoramos nossos limites, ou fingimos que não os temos?

NUTRIÇÃO
Nossa capacidade de ser nutrido emocional e corporalmente deriva de nossa autopermissão para confiar, absorver, estar ciente de nossas necessidades, aceitar que temos necessidades, estar totalmente presente com todas as nossas partes de sombra em contato com o outro.

CONTATO
Como nos manifestamos na presença do outro? Quem pensamos que somos e como queremos ser percebidos? Como somos sendo vistos, sentidos, cheirados? O quanto estamos dispostos a ser realmente nós mesmos e a conhecer os outros como eles são? O que queremos do contato e por que precisamos do contato?

IMPROVISAÇÃO
O que acontece no encontro autêntico de mim e do outro, eu e o ambiente? Como a alquimia transforma as diferentes essências em uma nova unidade? Quando improvisamos, somos um grupo de indivíduos dentro do espaço da dança ou uma nova expressão única de vida? Qual é a dança que ocorre quando algo encontra algo? Ou quando nos encontramos com a Natureza?

Brincando com todas essas camadas, encontraremos as fontes de movimento dentro de nós, fora de nós e entre nós. Criaremos espaço para encontros muito pessoais, para atos artísticos espontâneos e para manifestação de algo que ainda não sabemos que somos.

Despertaremos o corpo de forma dinâmica, habilitando nossos reflexos para que atuem facilmente em deslizamentos, espirais e linhas de força, habitaremos a estrutura óssea e suas conexões com o chão e outros, bem como as relações entre o chão e o vertical. De pé aqui e guiados por um ponto de contato, os bailarinos estimulam a fluidez do movimento, sem saber exatamente aonde isso os levará. Transportam ou são transportados por forças físicas, já postas em jogo. Quando a segurança física é garantida no movimento, num nível mais instintivo, a improvisação encontra um campo de jogo mais sutil.

Investigaremos habilidades específicas de Contato Improvisação, despertando nossos sentidos para o ambiente em torno. Buscaremos e investigaremos nosso próprio movimento fluido, levando-o a estados que nos conduzam a uma dança segura e única. Acentuaremos a nossa relação com o solo, até reconhecê-lo como um par, através dos nossos próprios ajustes à gravidade e da nossa atenção múltipla. Outro núcleo da prática será a exploração da improvisação, jogos práticos e poéticos que o mundo da improvisação pode proporcionar, para que cada singularidade encontre a sua forma particular de dançar.

Investigaremos o espaço como uma fonte de forças visiveis e invisíveis que informam a inteligência do instante. Exploraremos a curiosidade como uma força da natureza que habilita a disponibilidade do corpo e da mente de improvisação. Abrindo o corpo multidimensional, trabalharemos com os níveis metafísicos do movimento que convidam à imaginação e ao pensamento poético. Exploraremos a presença como um ato de generosidade para permitir-nos ser vistos e entrar no ciclo orgânico da aparição e desaparecimento. A contemplação e a respiracão serão a base para entrar em estados de presença compartilhada com os mundos humanos e más que humanos. Seremos dançados por Aluna.*

* Aluna es un termo que utilizam os indígenas koguis da Sierra Nevada de Santa Marta em Colômbia. É um conceito para definir o espaço do pensamento, o não visível, a mente dentro da natureza – e significa ideia, consciência, pensamento e essência. Pode significar “pensamento” e “oceano”.

A proposta da aula é provocar um estado de escuta profunda, ancorado na observação das sensações físicas para investigar o território do desconhecido. Com o foco no movimento da atenção, tentaremos dilatar o tempo entre estímulo e resposta, para abrir o espectro de possibilidades e escolhas. Promover a consciência da multiplicidade de sentidos e dos diálogos internos que o contato traz. Disponibilizar o corpo para fazer escutando, e escutar fazendo. Se mover e ser movimentado.

Esta aula é uma viagem que, a partir da respiração, nos levará a aprender alguns elementos “acrobáticos” simples que irão enriquecer a nossa dança e, portanto, as nossas possibilidades de comunicação com outros corpos, bem como as nossas capacidades de nos apoiarmos e voarmos juntos.